fbpx

Neste período de pandemia, a tecnologia humaniza-se e disponibiliza uma nova forma de visitar os museus mais conhecidos

 

Esta pandemia tem algo de diferente a que o mundo nunca antes assistiu impondo novas ‘normalidades’ a que todos se tiveram que adaptar. Existe um sem número de formas de se ocupar no seu lar, protegido, junto das pessoas mais próximas e a internet e as videochamadas nunca foram tão utilizadas como agora para manter o contacto com o mundo.

Consomem-se repetidamente os filmes e séries que já se viram, devoram-se livros que já se leram, mas também existem novas formas de ocupar o tempo disponível. A criatividade e a inteligência permitem que o Homem desfrute do seu ativo mais precioso, o TEMPO. Desta feita pode visualizar museus virtuais que se encontram disponíveis na internet e em meros segundos é possível “viajar” pelos museus de renome mundial, sem sair de casa.

Numa parceria criada entre a Google Arts & Culture e os mais de 2500 museus e galerias espalhadas pelo mundo, é possível fazerem-se vários tours virtuais. Todos os museus e galerias permitem que o visitante observe ao detalhe cada peça dos mesmos e características como: o ano de descoberta, o local e a descrição por escrito e áudio, entre outras. Dependendo de cada museu e galeria de arte, as obras podem ser observadas de diversas formas, umas mais descritivas, outras mais interativas.

A Duo Masters, especialista na área das experiências, sugere alguns dos mais conhecidos museus, que fazem parte desta parceria solidária. Visitas virtuais que alargarão o seu conhecimento sobre os factos e os artefactos que as civilizações e o planeta presenciaram e presentearam. Descontraia e deixe “entrar” no seu lar alguns desses magníficos museus.

o              British Museum, em Londres

o              National Museum of Anthropology, na Cidade do México

o              Van Gogh Museum, em Amesterdão

o              Uffizi Gallery, em Florença

o              MASP, em São Paulo

o              Pergamon Museum, em Berlim

o              Musée d’Orsay, em Paris

o              Guggenheim Museum, em Nova Iorque

o              National Museum of Modern and Contemporary Art, em Seul

o              National Gallery of Art, em Washington, D.C.