fbpx

A partir de 2021, a Formula 1 trará regras que transformarão o conceito que temos acompanhado nos últimos anos, tornando o campeonato mais atrativo

 

 

De acordo com o website oficial da Formula 1, 2021 será um ano de mudanças radicais para a mais famosa categoria da modalidade de automobilismo. A mudança trará um novo paradigma para as equipas que disputarão o campeonato nos anos que se seguem. A partir de 2021, um conjunto de regras transformará, em certa parte, o conceito que temos acompanhado nos anos anteriores, tornando o campeonato mais atrativo.

Uma das primeiras regras que será implementada será o design do carro. Resumindo os componentes do carro serão mais simplificados, os pneus terão 18 polegadas, a asa traseira maior e asa dianteira mais simples.

A segunda regra passa pelas corridas com maior competitividade, uma vez que, a aerodinâmica e downforce dos carros levarão a uma maior saída de ar “limpo” devido ao design do mesmo. Isto é uma excelente notícia para os fãs da modalidade, observando batalhas por posição que serão, no mínimo, épicas.

A terceira regra será a mais impactante, isto porque, todas as equipas que competirão a partir de 2021, terão o seu orçamento restrito a 157 milhões € por ano, salvo algumas exceções. Apesar das restrições orçamentais, estas não implicarão os custos ligados aos contratos com pilotos e os três funcionários mais bem pagos da cada equipa, assim como o marketing gerado pela equipa. Esta regra representa uma maior igualdade entre as equipas no que toca às performances nas corridas.

Créditos: Formula 1.

A quarta regra conduz a um maior conjunto de peças standard, maior limite de componentes e um menor número de melhoramentos nos seus carros. Esta diretriz remonta em certa parte à primeira regra mencionada anteriormente (design simplificado).

A quinta regra consiste numa remodelação da programação durante o fim-de-semana de cada Grande Prémio. O número de Grande Prémios aumentará para 25. As conferências de imprensa serão à sexta-feira. O controlo nas modificações do carro serão mais restritas. A mesma regra, serve também para que as equipas tragam mais pilotos às suas equipas. A realização de pelo menos duas sessões dos de treinos livres dos mesmos, durante o ano, trará maior demonstração das suas potencialidades.

Por último, o número de testes de túnel de vento será reduzido. Desta forma, o custo com o equipamento aerodinâmico do carro é menor, levando assim a que as equipas com maior orçamento se nivelem com as equipas de menor orçamento.

Este conjunto de diretrizes conduzirá a uma transformação do paradigma da Formula 1.